Mostrando postagens de 2021Mostrar tudo

Mercado Ignora Pandemia e Crise Política

O principal índice da bolsa brasileira superou os 120 mil pontos novamente, patamar atingido antes em janeiro desse ano. Esse nível de preços está há menos de 3% da máxima histórica atingida em 08/01/2021. A mínima de 67 mil pontos, que foi atingida em março do ano passado, no pior da pandemia até então, foi sendo deixada para trás graças a promessas de reabertura gradual da economia, recuperação das vendas, do emprego, enfim, uma normalização da atividade econômica. E o que ocorreu desde o fim do ano passado? Uma segunda onda ainda mais forte do que a primeira, com recorde de novos casos e de óbitos em todo o país, a despeito das promessas de va…

Continuar Lendo »

Imposto de Renda Para Investidores

Entramos no mês de abril/2021 e é o período que entregamos anualmente a Declaração de Imposto de Renda ao fisco.  Estão obrigados aqueles que incorreram em uma das hipóteses definidas pela Receita Federal. E uma dessas é a seguinte: " Obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do  imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas" . Portanto, se você operou em bolsas de valores no ano passado, você deve apresentar a DIRPF/2021, mesmo que não tenha se enquadrado em outra hipótese de obrigatoriedade. Diante dessa constatação e sabendo que mu…

Continuar Lendo »

Série Casas de Análise: Suno Research

Dando sequência à Série Casas Análise, sobre algumas das principais researches brasileiras, vamos conhecer a Suno Research. Quem é a Suno? A Suno surgiu no final de 2016, com uma proposta de auxiliar o investidor pessoa física a tomar boas decisões de investimento. O seu público alvo é justamente aquele investidor que saiu do grande banco e passou a investir em produtos novos e mais rentáveis do que a velha poupança e outros produtos com altas margens (para os bancos, claro). A empresa foi fundada pelo seu CEO atual Tiago Reis. Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-funda…

Continuar Lendo »

Série Casas de Análise: Empiricus

Conforme mencionado no post " Você Ainda Não Assinou uma Casa de Análises (Research)? " vou publicar aqui algumas informações sobre as principais casas de análise de investimentos no Brasil. Pretendo escrever sobre pelos menos 4 delas, das quais tenho algum conhecimento e em alguns casos sou/fui assinante. Quem é a Empiricus Começaremos com a Empiricus, casa fundada em 2009. Sediada em São Paulo, foi a primeira a trazer para o Brasil o modelo de vendas de assinaturas de relatórios financeiros, à semelhança do que já existia nos EUA. Aliás, ela teve até recentemente uma parceria com a Agora Financial, empresa americana fundada pelo Bill …

Continuar Lendo »

Doa a Quem Doer: A Petrobrás Precisa Mudar a Sua Política de Preços

Em post anterior nesse blog, " A Petrobrás não Deveria ter Ações na Bolsa ", mencionei o fato de que a política de preços da empresa seria insustentável pelo caráter estratégico que é o preço dos combustíveis no Brasil.  Reconheci que o acionista teria direito a maximização do lucro, mas que no caso da Petrobrás, outros interesses estão em jogo, além do retorno financeiro. E que o acionista teria que ter esse conhecimento antes de decidir aplicar em ações da empresa.  Ao final do artigo, registro algumas medidas que poderiam ser tomadas, em termos de compensação ao acionista, para que o Governo pudesse intervir e controlar o pre…

Continuar Lendo »

Você Ainda Não Assinou uma Casa de Análises (Research)?

Para esclarecer inicialmente a pergunta do título, vamos conceituar uma Casa de Análise ou Research. Uma Research é uma empresa especializada no mercado financeiro que atua produzindo conteúdo sobre investimentos, bolsas de valores e outras aplicações, orientando o cliente na escolha de ações, fundos, fundos imobiliários e na formação de carteira de investimentos. O cliente adquire uma assinatura, que consiste em receber periodicamente relatórios financeiros e análises sobre diferentes classes de ativos, bem como sobre acompanhamento de uma determinada carteira ou cesta de indicações. Desde a queda vertiginosa da taxa básica de juros da nossa eco…

Continuar Lendo »

A Petrobrás não Deveria ter Ações na Bolsa

Hoje, dia 01/02/2021, há uma ameaça de greve dos caminhoneiros para pressionar o Governo por algumas pautas. Entre os itens na pauta de reivindicações, está a insatisfação pela alta frequente do óleo diesel, insumo principal no custo da atividade da categoria. Desde a saída do PT do Governo, a Petrobrás adotou a paridade internacional do preço de combustíveis ao mercado interno. A cada subida em dólar do produto, há uma adequação do preço interno àquele internacional. A alegação é que a Petrobrás, como empresa de capital aberto, com ações em bolsa de valores, não pode subsidiar o combustível, em detrimento dos seus acionistas. E isso, sob…

Continuar Lendo »

Preparem-se para uma Grande Correção!

No post anterior mencionei fatores que poderiam se materializar e levar o IBOV aos 150 mil pontos, em contraponto a outros fatores que fariam o nosso mercado passar por uma correção bem forte. O que parece é que os eventos negativos estão se impondo e se acumulando a ponto de gerar incertezas para o cenário como um todo e a segunda hipótese tornou-se bem mais provável. Na verdade, a correção já se iniciou, de uma máxima acima de 125 mil pontos para o fechamento de sexta-feira em 117 mil pontos, o que representa uma queda de mais de 9%. O principal deles e que não é novo é o risco fiscal, decorrente do aumento de gastos, sem correspondência em rec…

Continuar Lendo »

À Espera da Grande Correção ou 150 mil Pontos?

O desempenho do Ibovespa tem sido extraordinário. Desde o fundo de março/2020, o principal índice da bolsa brasileira já ultrapassou a sua marca histórica e ruma aos 130 mil pontos. Como a velha máxima registra, a subida é na expectativa, a descida é na realização do fato. O que a bolsa está precificando é o sucesso da vacina em imunizar a população e afastar qualquer risco associado à pandemia. E isso se refletir na economia, na recuperação das vendas, principalmente daqueles setores que mais tiveram impacto, como os de serviços voltados para o turismo, restaurantes, lanchonetes, cinemas, enfim, o setor mais penalizado da bolsa desde os lockdown…

Continuar Lendo »