Série Casas de Análise: Empiricus

Conforme mencionado no post " Você Ainda Não Assinou uma Casa de Análises (Research)? " vou publicar aqui algumas informações sobre as principais casas de análise de investimentos no Brasil. Pretendo escrever sobre pelos menos 4 delas, das quais tenho algum conhecimento e em alguns casos sou/fui assinante. Quem é a Empiricus Começaremos com a Empiricus, casa fundada em 2009. Sediada em São Paulo, foi a primeira a trazer para o Brasil o modelo de vendas de assinaturas de relatórios financeiros, à semelhança do que já existia nos EUA. Aliás, ela teve até recentemente uma parceria com a Agora Financial, empresa americana fundada pelo Bill …

Continuar Lendo »

Doa a Quem Doer: A Petrobrás Precisa Mudar a Sua Política de Preços

Em post anterior nesse blog, " A Petrobrás não Deveria ter Ações na Bolsa ", mencionei o fato de que a política de preços da empresa seria insustentável pelo caráter estratégico que é o preço dos combustíveis no Brasil.  Reconheci que o acionista teria direito a maximização do lucro, mas que no caso da Petrobrás, outros interesses estão em jogo, além do retorno financeiro. E que o acionista teria que ter esse conhecimento antes de decidir aplicar em ações da empresa.  Ao final do artigo, registro algumas medidas que poderiam ser tomadas, em termos de compensação ao acionista, para que o Governo pudesse intervir e controlar o pre…

Continuar Lendo »

Você Ainda Não Assinou uma Casa de Análises (Research)?

Para esclarecer inicialmente a pergunta do título, vamos conceituar uma Casa de Análise ou Research. Uma Research é uma empresa especializada no mercado financeiro que atua produzindo conteúdo sobre investimentos, bolsas de valores e outras aplicações, orientando o cliente na escolha de ações, fundos, fundos imobiliários e na formação de carteira de investimentos. O cliente adquire uma assinatura, que consiste em receber periodicamente relatórios financeiros e análises sobre diferentes classes de ativos, bem como sobre acompanhamento de uma determinada carteira ou cesta de indicações. Desde a queda vertiginosa da taxa básica de juros da nossa eco…

Continuar Lendo »

A Petrobrás não Deveria ter Ações na Bolsa

Hoje, dia 01/02/2021, há uma ameaça de greve dos caminhoneiros para pressionar o Governo por algumas pautas. Entre os itens na pauta de reivindicações, está a insatisfação pela alta frequente do óleo diesel, insumo principal no custo da atividade da categoria. Desde a saída do PT do Governo, a Petrobrás adotou a paridade internacional do preço de combustíveis ao mercado interno. A cada subida em dólar do produto, há uma adequação do preço interno àquele internacional. A alegação é que a Petrobrás, como empresa de capital aberto, com ações em bolsa de valores, não pode subsidiar o combustível, em detrimento dos seus acionistas. E isso, sob…

Continuar Lendo »

Preparem-se para uma Grande Correção!

No post anterior mencionei fatores que poderiam se materializar e levar o IBOV aos 150 mil pontos, em contraponto a outros fatores que fariam o nosso mercado passar por uma correção bem forte. O que parece é que os eventos negativos estão se impondo e se acumulando a ponto de gerar incertezas para o cenário como um todo e a segunda hipótese tornou-se bem mais provável. Na verdade, a correção já se iniciou, de uma máxima acima de 125 mil pontos para o fechamento de sexta-feira em 117 mil pontos, o que representa uma queda de mais de 9%. O principal deles e que não é novo é o risco fiscal, decorrente do aumento de gastos, sem correspondência em rec…

Continuar Lendo »

À Espera da Grande Correção ou 150 mil Pontos?

O desempenho do Ibovespa tem sido extraordinário. Desde o fundo de março/2020, o principal índice da bolsa brasileira já ultrapassou a sua marca histórica e ruma aos 130 mil pontos. Como a velha máxima registra, a subida é na expectativa, a descida é na realização do fato. O que a bolsa está precificando é o sucesso da vacina em imunizar a população e afastar qualquer risco associado à pandemia. E isso se refletir na economia, na recuperação das vendas, principalmente daqueles setores que mais tiveram impacto, como os de serviços voltados para o turismo, restaurantes, lanchonetes, cinemas, enfim, o setor mais penalizado da bolsa desde os lockdown…

Continuar Lendo »

Acompanhamento Das Atrasadas na B3

No dia 25 de novembro, escrevi aqui no blog sobre 4 ações que estariam atrasadas em relação ao Ibovespa. As ações eram Cielo (CIEL3), Cogna (COGN3), IRB (IRBR3) e Embraer (EMBR3). A tese era que o mercado estava forte, cada uma delas apresentavam resultados ruins e com nuvens negras no horizonte. E que ao equacionar os problemas específicos poderiam ter um upside no curto a médio prazo. Claro que os problemas não foram resolvidos, embora melhoras já sejam visíveis. Vamos falar de cada uma delas e o que o cenário pode trazer em cada caso, que possa justificar as altas recentes. CIELO O auxílio  emergencial tem sido um dos fatores que têm alavanc…

Continuar Lendo »

Ativos Atrasados Na B3 - Potencial de Ganhos

O mercado brasileiro teve um desempenho muito bom nas últimas semanas. Depois de atingir 93 mil pontos no início de novembro, fechou ontem, 20/11/2020, aos 106 mil.  Vários ativos, principalmente os que tem maior peso no IBOV, como o setor bancário, Petrobrás e Vale performaram muito bem e recuperaram boa parte das perdas desde o início da pandemia, em março/2020. Olhando em detalhes, verificamos que ainda há ativos que o mercado vinha penalizando e batendo há muito tempo, cada um por seus próprios motivos e que ainda não acompanharam essa pernada de alta e esse possível rali de final de ano. Que ativos seriam esses e por que eles ainda não for…

Continuar Lendo »

O Conceito da Sabedoria Convencional

O economista, filósofo e escritor americano John Kenneth Galbraith, explanou em seu livro "A Sociedade Afluente" um conceito interessante  perfeitamente aplicável à atualidade, chamado "Sabedoria Convencional".   Para ele, a sabedoria convencional é aquela força que impele o "status quo" a defender as ideais estabelecidas como verdade e aceitas pela elite influente. Persiste entre os defensores uma certa teimosia na manutenção das ideias amplamente aceitas e que mantém uma certa estabilidade. Muitas vezes a retórica dos defensores prega a inovação e as novas ideias, mas apenas para enfatizar e reforçar os velhos …

Continuar Lendo »

O Fator Tempo ou a Paciência nos Investimentos

Nesses tempos de incerteza diante do cenário de crise provocada pelo novo coronavírus e do impacto na economia, nos empregos e em última instância no lucro das empresas, não tem sido fácil ganhar dinheiro na renda variável.   Aliás, não falo nem em ganhar, mas em recuperar o que já perdemos e tentar preservar o capital. Lembramos das lições dos mestres do investimento sobre as duas regras: a primeira é não perder dinheiro; e a segunda é não esquecer a regra número um.   Pois bem. Mesmo para aqueles que não são investidores de longo prazo ou mesmo buy and hold, os chamados trades, o fator tempo tem sido crucial para minimizar os prejuízos.…

Continuar Lendo »